terça-feira, 30 de junho de 2009

Confrontos - Adiposos X Bugigangas

Fechando a rodada jogam Adiposos e Bugigangas. Ambas equipes venceram na 1ª rodada, mas perderam na 2ª, contando assim com 3 pontos na tabela de classificação. No histórico desse confronto os Bugigangas levam vantagem, mas não tão grande.

Retrospecto do confronto:

2004:

Bugigangas 10 x 9 Adiposos (1ª Rodada)

2005:

Adiposos 7 x 11 Bugigangas (4ª Rodada)

2006:

Adiposos 6 x 10 Bugigangas (5ª Rodada)

2007:

Bugigangas 5 x 6 Adiposos (2ª Rodada)

2008:

Bugigangas 2 x 5 Adiposos (2ª Rodada)

-> 2 vitórias dos Adiposos
-> 3 vitórias dos Bugigangas
-> 33 gols marcados pelos Adiposos
-> 38 gols marcados pelos Bugigangas



GOSPEL-GOL 2009!!!

Confrontos - Encefálicos X Telúricos

Na 2ª partida da rodada enfrentam-se as equipes dos Encefálicos e dos Telúricos. Ambas equipes perderam na 1ª rodada, mas venceram na 2ª, contando assim com 3 pontos na tabela de classificação. O histórico desse confronto aponta uma ligeira vantagem aos Telúricos em relação a vitórias, mas no total de gols marcados os Encefálicos estão à frente.

Retrospecto do confronto:

2004:

Encefálicos 13 x 6 Telúricos (1ª Rodada)

2005:

Encefálicos 10 x 7 Telúricos (1ª Rodada)

2006:

Encefálicos 2 x 3 Telúricos (1ª Rodada)

2007:

Encefálicos 9 x 14 Telúricos (1ª Rodada)
Telúricos 4 x 14 Encefálicos (Disputa de 3º Lugar)

2008:

Telúricos 6 x 5 Encefálicos (2ª Rodada)
Telúricos 6 x 4 Encefálicos (Semifinal)

-> 3 vitórias dos Encefálicos
-> 4 vitórias dos Telúricos
-> 57 gols marcados pelos Encefálicos
-> 46 gols marcados pelos Telúricos




GOSPEL-GOL 2009!!!

Confrontos - Vaporosos X Macucos


Iniciando a 3ª rodada do Gospel-Gol 2009, teremos o encontro entre Vaporosos e Macucos, o clássico das Sociedades. Os Macucos tentam garantir a liderança isolada no campeonato, enquanto que os Vaporosos buscam a recuperação após 2 derrotas. O histórico deste clássico aponta equilíbrio, porém não podemos esquecer que os Vaporosos tem que carregar o enorme fardo de ter sofrido a maior goleada da história, justamente para os Macucos.
>>> Gospel-Gol 2007: Vaporosos 1 x 17 Macucos (1ª Rodada)

Retrospecto do confronto:

2004:

Macucos 10 x 4 Vaporosos (1ª Rodada)
Vaporosos 8 x 5 Macucos (Semifinal)

2005:

Vaporosos 5 x 8 Macucos (3ª Rodada)
Macucos 5 x 7 Vaporosos (Disputa de 3º Lugar)

2006:

Macucos 7 x 11 Vaporosos (2ª Rodada)

2007:

Vaporosos 1 x 17 Macucos (1ª Rodada)

2008:

Macucos 11 X 10 Vaporosos 2ª rodada)
Vaporosos 10 x 4 Macucos (Semifinal)

-> 4 vitórias dos Vaporosos
-> 4 vitórias dos Macucos
-> 56 gols marcados pelos Vaporosos
-> 67 gols marcados pelos Macucos



GOSPEL-GOL 2009!!!

Tabela de jogos do Gospel-Gol 2009


CLIQUE NA IMAGEM PARA VER COM MAIS CLAREZA.

Gospel-Gol 2009!!!

Jogador da rodada - 2ª Rodada - Gospel-Gol 2009

Com seus 3 metros de altura se destacou no jogo dos Adiposos contra os Macucos, jogando um futebol refinado, com belas jogadas. Não conseguiu evitar a derrota de sua equipe (no fim do jogo), mas foi por pouco..

LUQUINHAS é o nome da fera!!!! O JOGADOR DA RODADA!!!!

segunda-feira, 29 de junho de 2009

Artilheiro!! (2ª rodada)

2 jogos disputados e 8 gols marcados!!!

Geraldo é o nome da fera!!!

Gospel-Gol 2009!!!

Classificação - 2ª rodada - Gospel-Gol 2009


CLIQUE NA IMAGEM PARA VER COM MAIS CLAREZA.


Gospel-Gol 2009!!!

domingo, 28 de junho de 2009

Resultados - 2ª Rodada - Gospel-Gol 2009


E a 2ª rodada foi realizada!!!!


Foram 3 jogos e 39 gols marcados, obtendo-se uma média de 13 gols por jogo.

Eis os resultados da 2ª rodada e a tabela com os próximos jogos:

1ª RODADA

ENCEFÁLICOS 8 x 9 ADIPOSOS
VAPOROSOS 3 x 8 BUGIGANGAS
MACUCOS 10 x 1 TELÚRICOS


2ª RODADA

TELÚRICOS 8 x 5 VAPOROSOS
MACUCOS 6 x 5 ADIPOSOS

BUGIGANGAS 7 x 8 ENCEFÁLICOS


PRÓXIMOS JOGOS:

2ª RODADA

TELÚRICOS x VAPOROSOS
MACUCOS x ADIPOSOS
BUGIGANGAS x ENCEFÁLICOS

3ª RODADA

VAPOROSOS x MACUCOS
ENCEFÁLICOS x TELÚRICOS
ADIPOSOS x BUGIGANGAS

4ª RODADA

TELÚRICOS x BUGIGANGAS
MACUCOS x ENCEFÁLICOS
VAPOROSOS x ADIPOSOS

5ª RODADA

BUGIGANGAS x MACUCOS
ADIPOSOS x TELÚRICOS
ENCEFÁLICOS x VAPOROSOS



GOSPEL-GOL 2009!!!

Punição aos Encefálicos

De acordo com reunião realizada neste sábado (27 de junho de 2009), a C.O.G.G. (Comissão Organizadora do Gospel-Gol) definiu as punições para os atletas dos Encefálicos mediante atos realizados na 1ª rodada (realizada em21 de junho de 2009).

Como é de conhecimento de muitos, no 1º jogo do Gospel-Gol 2009, entre Encefálicos e Adiposos, houve atitudes antidesportivas e ofensivas em relação à arbitragem por parte de jogadores dos Encefálicos. Abaixo estão as atitudes descritas e a punição aplicada:

FABIANO - após o término da partida sugeriu que desistiria do campeonato caso o árbitro não fosse alterado em seus jogos. Horas depois também pediu desculpas, dizendo que estava com a "cabeça quente" no momento da afirmação.
Punição: Retratação perante a Comissão.

IGOR - Repetindo o que já havia feito em outros anos, mesmo estando no banco de reservas, foi advertido com cartão amarelo e enfrentou a arbitragem.
Punição: Deverá entregar 1 KG de alimento para poder jogar a 3ª rodada.

IURI - após o término da partida, ofendeu a arbitragem de forma grosseira. Horas depois pediu desculpas pelo ocorrido.
Punição: Deverá entregar 1 KG de alimento para poder jogar a 3ª rodada.

PAULO - durante o jogo cometeu atos violentos e antidesportivos, além de reclamar muito. Desvalorizou o campeonato ao virar as costas na cobrança de pênalti da equipe adversária e bater palmas quando sofria gols, ironizando as marcações dos árbitros. Além disso, ainda chutou a bola longe logo após uma falta dura que cometeu.
Punição: Está suspenso do jogo dos Encefálicos na 2ª rodada, contra o Bugigangas.

É IMPORTANTE SALIENTAR QUE PERANTE A C.O.G.G., TAIS JOGADORES CITADOS JÁ ESTÃO SOB OBSERVAÇÃO.
OU SEJA, NO CASO DE REPETIREM TAIS ATITUDES, PODERÃO SER EXCLUÍDOS DO CAMPEONATO, SENDO QUE, NO CASO DA EQUIPE COMO UM TODO AGIR DE FORMA CONTRÁRIA AO PROPOSTO PELO CAMPEONATO, A C.O.G.G. PODERÁ EXCLUÍ-LA DO CAMPEONATO, CONFORME PREVÊ O REGULAMENTO.

Quanto à arbitragem, conversamos com o Rodrigo, sugerindo um aperfeiçoamento no modo de falar com os jogadores, e nesta 2ª rodada isso já foi praticado, e assim deve ser até o término do Gospel-Gol.

Portanto lembrem-se todos que o objetivo do Gospel-Gol é proporcionar divertimento e união, e quem não estiver disposto a se enquadrar nesse ideal não é bem-vindo.




Gospel-Gol 2009!

sexta-feira, 26 de junho de 2009

Confrontos - Bugigangas X Encefálicos

Por fim, o 3º jogo da rodada será entre Bugigangas e Encefálicos, o clássico Genial. Os Encefálicos buscam recuperação após sofrer a quebra de um tabu de 5 anos perante os Adiposos, enquanto os Bugigangas querem a vitória para se manter no topo da tabela. Na história desse clássico os Encefálicos levam a vantagem de ter vencido jogos na Fase Final, eliminando os Bugigangas 2 vezes, porém, no geral é um dos clássicos mais disputados da história.

Retrospecto do confronto:

2004:

Bugigangas 6 x 11 Encefálicos (4ª Rodada)

2005:

Bugigangas 7 x 8 Encefálicos (2ª Rodada)
Encefálicos 15 x 7 Bugigangas (Final)

2006:

Bugigangas 10 x 7 Encefálicos (4ª Rodada)
Encefálicos 1 x 0 Bugigangas (Disputa de 3º Lugar - W.O.)

2007:

Bugigangas 12 x 3 Encefálicos (4ª Rodada)

2008:

Bugigangas 7 X 6 Encefálicos (4ª rodada)

-> 3 vitórias dos Bugigangas
-> 4 vitórias dos Encefálicos
-> 49 gols marcados pelos Bugigangas
-> 51 gols marcados pelos Encefálicos


GOSPEL-GOL 2009!!!

Confrontos - Macucos X Adiposos

No 2º jogo da rodada, se enfrentarão em quadra Adiposos e Macucos, o clássico Canja Farta. Os Adiposos tentam convencer sua torcida que a vitória na 1ª rodada não foi simplesmente sorte, enquanto os Macucos visam manter a liderança do torneio com mais uma vitória. Historicamente a vantagem é dos Macucos, mas os Adiposos querem provar que neste ano as coisas vão ser diferentes.

Retrospecto do confronto:

2004:


Adiposos 5 x 5 Macucos (5ª Rodada)
Macucos 4 x 3 Adiposos (Disputa de 3º Lugar)

2005:

Macucos 8 x 4 Adiposos (1ª Rodada)

2006:

Macucos 6 x 12 Adiposos (4ª Rodada)

2007:


Adiposos 3 x 7 Macucos (3ª Rodada)

2008:

Adiposos 4 x 12 Macucos (5ª Rodada)

-> 1 vitória dos Adiposos

-> 1 empate
-> 4 vitórias dos Macucos
-> 31 gols marcados pelos Adiposos
-> 42 gols marcados pelos Macucos


GOSPEL-GOL 2009!!!

Confrontos - Telúricos X Vaporosos

Iniciando a 2ª rodada, se realizará o chamado clássico Choque Térmico, quando se reencontrarão na quadra as 2 equipes finalistas de 2008: Telúricos e Vaporosos. Desta vez as equipes vivem o extremo, são as 2 últimas colocadas após os jogos da 1ª rodada. O histórico deste confronto reflete equilíbrio, portanto não como fazer qualquer tipo de previsão para essa partida. Curiosamente, tanto o título dos Vaporosos quanto o dos Telúricos foram conquistados sobre o rival.
------> Telúricos 3 x 7 Vaporosos (2006)
------> Telúricos 8 x 6 Vaporosos (2008)

Retrospecto do confronto:

2004:

Telúricos 8 X 13 Vaporosos (3ª Rodada)

2005:

Vaporosos 4 X 3 Telúricos (4ª Rodada)

2006:

Vaporosos 5 X 6 Telúricos (4ª Rodada)
Telúricos 3 x 7 Vaporosos (FINAL)

2007:

Telúricos 6 x 4 Vaporosos (2ª Rodada)

2008:

Telúricos 6 x 8 Vaporosos (1ª Rodada)
Telúricos 8 x 6 Vaporosos (FINAL)

-> 3 vitórias dos Telúricos
-> 4 vitórias dos Vaporosos
-> 40 gols marcados pelos Telúricos
-> 47 gols marcados pelos Vaporosos


GOSPEL-GOL 2009!!!

quinta-feira, 25 de junho de 2009

Cartão Vermelho

No 1º jogo do Gospel-Gol 2009 os Adiposos finalmente quebraram o tabu de nunca terem vencido os Encefálicos, com uma vitória por 9x8. Um belo jogo, disputado até o final, um grande início para o Gospel-Gol 2009!!!
Porém, nesse jogo houve algumas situações desgradáveis envolvendo alguns jogadores dos Encefálicos. Com isso a C.O.G.G. se vê obrigada a avaliar e então definir qual será a punição aplicada.
Por isso, cartão vermelho para esses jogadores!!! Que se esqueceram que o principal objetivo do Gospel-Gol é o entretenimento e integração entre os participantes.

Gospel-Gol 2009

quarta-feira, 24 de junho de 2009

Lance mais bizarro - 1ª rodada - Gospel-Gol 2009

O Gospel-Gol sempre está recheado de lances que se não nos trazem desgosto pelo menos nos fazem rir.. E nesta 1ª rodada tivemos um lance que certamente se enquadra nesta categoria.

Quando aconteceu? No aquecimento das equipes para o jogo Vaporosos x Bugigangas.

Não vale a pena nem comentar.. O vídeo diz tudo!!!!! hahahahaha!!!

Gospel-Gol 2009

Jogador da rodada - 1ª Rodada - Gospel-Gol 2009

Sua equipe precisava de um goleiro com a ausência de Moon-Há. Ele não só assumiu a responsabilidade como fechou o gol e ainda marcou o 1º gol da partida.


TIAGO PEREIRA é o nome da fera!!!! O JOGADOR DA RODADA!!!!

terça-feira, 23 de junho de 2009

Classificação - 1ª rodada - Gospel-Gol 2009

CLIQUE NA IMAGEM PARA VER COM MAIS CLAREZA.


Gospel-Gol 2009!!!

Resultados - 1ª Rodada - Gospel-Gol 2009

O GOSPEL-GOL 2009 COMEÇOU COM TUDO!!!


Foram 3 jogos e 39 gols marcados, obtendo-se uma média de 13 gols por jogo.

Eis os resultados da 1ª rodada e a tabela com os próximos jogos:

1ª RODADA

ENCEFÁLICOS 8 x 9 ADIPOSOS
VAPOROSOS 3 x 8 BUGIGANGAS
MACUCOS 10 x 1 TELÚRICOS

PRÓXIMOS JOGOS:

2ª RODADA

TELÚRICOS x VAPOROSOS
MACUCOS x ADIPOSOS
BUGIGANGAS x ENCEFÁLICOS

3ª RODADA

VAPOROSOS x MACUCOS
ENCEFÁLICOS x TELÚRICOS
ADIPOSOS x BUGIGANGAS

4ª RODADA

TELÚRICOS x BUGIGANGAS
MACUCOS x ENCEFÁLICOS
VAPOROSOS x ADIPOSOS

5ª RODADA

BUGIGANGAS x MACUCOS
ADIPOSOS x TELÚRICOS
ENCEFÁLICOS x VAPOROSOS

segunda-feira, 22 de junho de 2009

Começou o Gospel Gol 2009

Começou o maior e melhor campeonato de todos os tempos de futebol de salão...O GOSPEL GOL 2009. Na quadra dos metalúrgicos tivemos 3 jogos sensacionais que balançaram a galera. Logo teremos a análise dos jogos, link dos vídeos , além de claro a nossa comissão de arbitragem analisando alguns atletas que poderão ter que dar explicações ao tribunal desportivo do Gospel Gol...é amigos...aqui as coisas funcionam e as regras são aplicadas.

Abraços a todos e divirtam-se !

Equipe Gospel Gol

quarta-feira, 10 de junho de 2009

Regulamento do Gospel-Gol 2009

I – Do Objetivo:

Art. 1º - Possibilitar o exercício do direito social básico que é o lazer e promover a prática esportiva na igreja e com os demais convidados, visando o companheirismo, o divertimento, o entrosamento entre os participantes e o evangelismo na comunidade; tendo como objetivo o bom testemunho e a lealdade dos participantes.


II – Da Organização:

Art. 2º - Compete à Comissão Organizadora, designar dias, locais e horários dos jogos.

Art. 3º - Os jogos serão regidos pelos códigos e regulamentos da modalidade no país, com adaptações às características do evento.


III – Da Categoria:

Art. 4º - O Gospel-Gol 2009 será disputado em uma única categoria: Masculino, sendo o jogo feminino apenas uma partida celebrativa.


IV – Das Inscrições:

Art. 5º - As inscrições dos participantes deverão ser feitas através do preenchimento de uma ficha cadastral, entrega de uma foto 3x4 e o pagamento de R$ 10,00 para um dos representantes da comissão organizadora do evento (Fernando Frezza, Léo Frezza, Ricardo Diniz ou Rodrigo Souza).

Art. 6º - Cada equipe contará com 08 (oito) atletas para participar da competição.

Art. 7º - Cada equipe será formada por sorteio, sendo aleatória a escolha dos jogadores de cada equipe, não podendo haver trocas entre os participantes das equipes durante o torneio.

§ Único – Havendo extrema necessidade, por motivo justificável a critério da comissão organizadora do Gospel-Gol, poderão ocorrer mudanças entre os atletas das equipes, entretanto as decisões serão tomadas exclusivamente pelos membros da comissão.

Art. 8º - Inicialmente, os jogadores escolhidos como “cabeças-de-chave” para a realização do sorteio serão os representantes de cada equipe. Posteriormente, desde que antes de seu 1º jogo, a equipe nomeará o capitão da equipe, podendo escolher outro atleta que não o sugerido pela comissão, e este será o representante da equipe em quaisquer eventualidades ocorridas durante o campeonato.

§ Único – Os jogadores que se submeteram a participar do campeonato têm total consciência de que as normas e regras deste regulamento devem ser cumpridas e respeitadas, assim como as decisões tomadas pela comissão organizadora deste evento.


V – Do Sistema de Disputa:

Art. 9º -
Todas as equipes jogarão entre si, em turno único, e se classificarão para a 2ª fase da competição as 4 (quatro) melhores colocadas. Observados os critérios de desempate, essas equipes jogarão as semifinais e conseqüentemente as finais do campeonato.

§ Único – Havendo empates nos jogos das semifinais e/ou nas finais, classificar-se-á a equipe que tiver realizado melhor campanha na 1ª fase (fase classificatória), desde que, a equipe adversária tenho sido mais indisciplinada. Caso a equipe adversária tenha sido melhor disciplinada, anular-se-á esta vantagem, e o jogo prosseguirá para a disputa do chamado “Gol de Ouro” (quando a partida é imediatamente encerrada assim que o 1º gol for marcado, dando a vitória à equipe que o efetuou). Persistindo empatada a partida, será realizada a disputa de pênaltis.

Art. 10º - Os jogos serão realizados no domingo a partir das 13:00 horas, na quadra da EE Luís dos Santos, Metalúrgico.

Art. 11º - Será considerada ausente (WO) a equipe que não se apresentar no local do jogo depois de esgotados os 15 (quinze) minutos de tolerância em relação ao horário marcado.

§ Único - Na rodada inicial, é obrigatória a presença de todas as equipes no local para abertura do torneio às 13:00 horas.

Art. 12º - Será eliminada do campeonato a equipe que se recusar, sob qualquer pretexto, a continuar a disputa de uma partida.

Art. 13º - Critérios de desempate a serem utilizados nas classificações:

  • Pontuação;

  • Número de vitórias;

  • Saldo de gols;

  • Gols-pró;

  • Confronto direto;

  • Menor número de cartões vermelhos;

  • Menor número de cartões amarelos;

  • Menor número de faltas;

  • Sorteio.


VI – Das Partidas:

Art.14º - As equipes deverão se apresentar na quadra, devidamente equipadas com os uniformes cedidos pela comissão organizadora do campeonato, e as camisetas deverão ser devolvidas imediatamente após o término de cada partida.

Art. 15º - A partida será interrompida imediatamente em caso de agressão aos árbitros, mesários ou representantes da comissão organizadora do campeonato. A equipe agressora, será considerada perdedora pelo placar de 1 x 0, sendo o(s) agressor(es) julgado(s) e possivelmente eliminado(s) do campeonato.

§ Único - Caso a comissão julgue necessário, a equipe poderá ser eliminada do campeonato.

Art. 16º - A partida será disputada entre duas equipes compostas, cada uma, por no mínimo 4 (quatro) atletas, um dos quais, obrigatoriamente, será o goleiro. É vedado o início de uma partida sem que as equipes contem com um mínimo de 4 (quatro) atletas, tampouco será permitida seu prosseguimento se uma das equipes, ou ambas, ficar(em) reduzida(s) a menos de 3 (três) atletas.

Art. 17º - As partidas terão duração de 2 (dois) períodos de 20 (vinte) minutos cada, com intervalo de 5 (cinco) minutos entre cada período.

Art. 18º - Cada equipe terá direito de 01 (um) tempo técnico por tempo de partida, com duração de 01 (um) minuto, respeitando-se os seguintes princípios:

A. Os jogadores ou técnicos das equipes deverão solicitar o tempo ao cronometrista, sendo que na ausência deste, devem solicitar a um dos árbitros.

B. Os pedidos de tempo somente serão concedidos quando a bola estiver fora de jogo.

C. Se uma equipe não solicitar o tempo técnico no primeiro período da partida, não poderá acumula-lo para utilizar no segundo período.

§ Único - Cabe à comissão organizadora analisar e definir se há condições ideais de jogo referente à quadra onde serão realizadas as partidas do campeonato.

VII – Da Premiação:

Art. 19º - Haverá premiação para:

· A equipe campeã (Troféu e medalhas de ouro)
· A 2ª melhor equipe (Medalhas de prata)
· A 3ª melhor equipe (Medalhas de bronze)
· O melhor jogador do campeonato (Bíblia + Medalha)
· O melhor goleiro do campeonato (Bíblia + Medalha)
· O artilheiro do campeonato (Medalha)
· O goleiro menos vazado (Medalha)
· O autor do gol mais bonito do campeonato (Medalha)
· O autor da comemoração mais criativa do campeonato (Pirulito do chaves)
· O torcedor mais animado (Pirulito do chaves)
· O “Jogador Banana” (medalha)


VIII – Da Arbitragem:

Art. 20º - A arbitragem dos jogos será pré-selecionada pela comissão organizadora do campeonato, formando uma equipe de arbitragem que fará revezamento durante as partidas.

Art. 21º - Serão utilizados na competição, dois tipos (cores) de cartões:
  • Amarelo: advertência ao jogador. se o mesmo jogador receber o cartão amarelo duas vezes na mesma partida, receberá automaticamente o cartão vermelho. Caso receba 2 (dois) cartões amarelos em jogos distintos, o jogador cumprirá 1 (um) jogo de suspensão, sendo este o jogo seguinte de sua equipe no torneio.
    Caso Receba um cartão amarelo no último jogo de sua equipe e completando-se 2 cartões recebidos durante o torneio, o jogador não precisará cumprir suspensão no ano seguinte.

  • Vermelho: expulsão do jogador. o jogador não poderá mais retornar ao jogo em que recebeu o cartão e cumprirá suspensão na partida seguinte de sua equipe do torneio.
    Caso receba um cartão vermelho no último jogo de sua equipe no torneio, o jogador deverá cumprir suspensão no 1º jogo na edição seguinte do torneio, independente da equipe que defender.
§ Único - Cada partida de suspensão poderá ser cancelada mediante a entrega de 10 kg de alimentos não perecíveis, por parte do jogador punido ou da equipe. Entretanto, os cartões ainda serão computados para a equipe, funcionando como critério de desempate.

Art. 22º - Cada equipe poderá cometer no máximo cinco faltas coletivas por tempo de partida. A partir da 6ª falta da equipe, esta será penalizada com o tiro livre direto (falta cobrada da linha de tiro livre direto) para cada falta cometida.

Art. 23º - Cada jogador poderá cometer no máximo 4 faltas por partida. caso o mesmo cometa a 5ª falta individual, terá que ser substituído imediatamente por outro jogador, não podendo retornar à partida.

Art. 24º - O atleta expulso pelo árbitro antes ou durante a partida poderá ser substituído após 2 minutos ou imediatamente após um gol para qualquer uma das equipes.

Art. 25º - A um dos atletas, de cada equipe, será atribuída a função de "capitão" cabendo-lhe fornecer ao(s) mesário(s), antes do início da partida, os nomes dos atletas de sua equipe e os integrantes da comissão técnica (caso haja). O capitão torna-se o responsável por recolher e entregar todas as camisetas de sua equipe ao membro da Comissão responsável.

Art. 26º - É vedado ao atleta o uso de qualquer objeto reputado pelo árbitro como perigoso ou nocivo à prática do desporto. O árbitro exigirá a remoção de qualquer objeto que, a seu critério, possa molestar ou causar dano ao adversário. Caso não seja obedecido em sua determinação, ordenará a expulsão do mesmo.

Art. 27º - Será permitido um número indeterminado de substituições "volantes", a qualquer tempo do jogo, sem necessidade de paralisação do cronômetro. Um atleta que tenha sido substituído poderá voltar à partida em substituição a outro, bastando comunicar ao mesário com antecedência para que seja feito o registro na súmula.

Art. 28º - A substituição volante realiza-se quando a bola estiver em jogo, subordinando-se às seguintes condições:
O atleta que sai da quadra de jogo e aquele que entra, deverão fazê-lo pela linha lateral na direção onde está traçada a linha central da quadra. O atleta que entra deve aguardar o atleta substituído transpor completamente a linha lateral.

Art. 29º - Punições relacionadas ao artigo 28º
  • Se em uma substituição volante o atleta substituto entra na quadra de jogo antes que o atleta substituído saia, um dos árbitros paralisará a partida e determinará a saída do atleta substituído e, após advertir o colega substituto, reiniciará o jogo com tiro livre indireto no local onde se encontrava a bola quando da interrupção;

  • Se em uma substituição volante um substituto entra na quadra de jogo ou um substituído saia da quadra por um lugar diferente da zona de substituição, a partida será interrompida por um dos árbitros, que advertirá o atleta infrator e reiniciará a partida com tiro livre indireto contra a equipe do atleta infrator. Será co­brada a falta no local onde se encontrava a bola no momento da interrupção da partida.
Art. 30º - A troca de posição entre o goleiro e quaisquer demais atletas participantes da partida poderá ser feita, devendo, entretanto, ser previamente autorizada por um dos árbitros e no momento em que o jogo esteja paralisado.

§ Único - O atleta que não cumprir ao artigo 30º será advertido com cartão amarelo logo após a bola estar fora de jogo.

Art. 31º - Cada jogador inscrito presente no jogo de sua equipe deve jogar no mínimo 7 minutos, a não ser que decida por conta própria não atuar durante a totalidade desse tempo.

§ Único - No caso da equipe não permitir que um atleta jogue durante esse tempo mínimo em uma partida, contrariamente à vontade do mesmo, deverá escalá-lo por no mínimo 14 minutos na partida seguinte. havendo a insistência quanto à infração, a equipe terá que jogar todo o 1º tempo do jogo seguinte com no máximo 4 atletas em quadra (incluso o goleiro).
Se a equipe persistir em infringir essa regra, caberá à Comissão Organizadora definir e aplicar a punição adequada.

Art. 32º - Qualquer atleta que gerar confusão com o adversário ou com sua própria equipe, será advertido com o cartão amarelo ou vermelho; se prosseguir a agressividade do atleta o jogador poderá ser expulso do campeonato.

§ Único – Cabe a comissão organizadora do campeonato, analisar quaisquer tipos de confusão e/ou tumulto ocorridos no campeonato, julgando e punindo tais casos.

Art. 33º - No tiro de meta o goleiro poderá arremessar a bola diretamente à quadra adversária ou jogar a bola para algum companheiro que estiver fora da área, sempre com as mãos. Caso o goleiro saia jogando com um companheiro dentro da sua própria área, terá que refazer a cobrança.

Art. 34º - Após o Tiro de Meta ou uma bola agarrada, o goleiro não poderá receber com a mão uma bola recuada por algum de seus companheiros, e somente poderá jogar com os pés quando a bola já estiver ultrapassado o meio da quadra.

Art. 35º - Não será válido o gol consignado diretamente de bola de saída ou de reinicio de partida após um gol marcado. É necessário que haja um toque inicial antes da conclusão em gol.

Art. 36º - Quando do sinal do encerramento da partida, se a bola estiver na trajetória da meta e penetrar a mesma sem tocar em qualquer outro atleta, o gol será válido.

Art. 37º - Não será válido o gol resultante de tiro livre indireto, a menos que a bola, em sua trajetória, toque ou seja tocada por qualquer outro atleta, inclusive o goleiro, colocados dentro ou fora de sua área de meta.

Art. 38º - Será nulo o gol originado de qualquer arremesso executado com as mãos pelo goleiro adversário, salvo se a bola, em sua trajetória, tocar ou for tocada por algum atleta (atacante ou defensor) que não seja goleiro.

Art. 39º - Condições para marcação de penalidades:
  • Se o goleiro tocar ou controlar a bola com suas mãos depois que um companheiro de equipe a tenha passado deliberadamente com o pé ou depois de um arremesso lateral.

  • Se o goleiro tocar ou controlar a bola com suas mãos ou com os pés por mais de 5 (cinco) segundos, em qualquer parte da quadra de jogo.

  • Se o goleiro, após haver soltado a bola ou arremessado-a com as mãos ou movimentado a mesma com os pés, volta a recebê-la de um companheiro de equipe sem que a bola tenha antes ultrapassado a linha demarcatória do meio da quadra ou tenha sido jogada ou tocada por um adversário.

  • Se o atleta levantar os pés para chutar para trás (bicicleta) ou chutar com o calcanhar e, mesmo sem intenção, atingir o adversário próximo à jogada, tentar atingi-lo perigosamente ou havendo a possibilidade de atingi-lo.

Art. 40º - Se um atleta, que não seja o goleiro, fizer o uso intencional da mão para tocar a bola (que não seja para a própria proteção), deverá ser expulso da quadra por jogo brusco grave. Além da expulsão, será marcada a falta para a equipe adversária, sendo que, se o toque ocorrer dentro da área, será assinalido o pênalti.

Art. 41º - Se o atleta que executar a cobrança de um tiro livre, volta a jogar ou tocar na bola antes que outro atleta o faça, será concedido um tiro livre indireto em favor da equipe adversária no local onde ocorreu a infração.

Art. 42º - Situações referentes a arremessos laterais:

  • Se um atleta arremessar a bola contra a sua própria meta e a bola penetrar na mesma, tocando ou não no goleiro, o gol não será válido.

  • Se um atleta arremessar a bola contra a meta adversária e a bola penetrar na mesma, tocando ou não no goleiro, o tento não será válido.

  • Quando da cobrança de arremesso de lateral, os atletas adversários deverão respeitar a distância mínima de 3 (três) metros de seu executor.
Art. 43º - Situação referente a cobranças de escanteios:
  • Quando da cobrança de arremesso de canto, os atletas adversários deverão respeitar a distância mínima de 3 (três) metros de seu executor.

VIII – Do Recurso:

Art. 44º - Em relação ao recurso, a equipe que se sentir prejudicada em quaisquer circunstâncias de jogo, arbitragem e atitudes anti-desportivas, deverão entrar com requerimento de análise da situação junto à Comissão Organizadora do Gospel-Gol.

Art. 45º - O recurso deverá ser redigido pelo responsável da equipe, contendo a descrição do acontecido, o pensamento da equipe em relação ao fato ocorrido e a sugestão do que fazer sobre o ocorrido. O responsável da equipe deve assinar o documento e entregá-lo a um dos membros da Comissão Organizadora do evento até as 23H59 do dia seguinte ao ocorrido.

Art. 46º - Cabe à Comissão Organizadora do evento analisar, deferir ou indeferir sobre o recurso apresentado pela equipe.

Art. 47º – A equipe da Comissão Organizadora do Gospel-Gol, reserva-se no direito de utilizar os componentes de mídia para auxílio na análise dos recursos.

§ Único - As decisões finais de quaisquer eventualidades ocorridas no evento são de total responsabilidade da Comissão Organizadora e deverão ser respeitadas e acatadas por todos os participantes do evento.

sábado, 6 de junho de 2009

Equipes - 2009

É com enorme satisfação que a C.O.G.G. (Comissão Organizadora do Gospel-Gol) divulga o resultado do sorteio das equipes, realizado no encontro "Pré-Gospel-Gol", no dia 06 de junho de 2009, a partir das 19h30.

ENCEFÁLICOS FUTEBOL E XADREZ
1. BOLÃO
9 - RONALDO
10 - FABIANO
33 - NENÊ
7 - IURI
5 - IGOR
8 - PAULO MARTINS
11 - PAULINHO

CAPITÃO: RONALDO


SOCIEDADE VAPOROSOS VALETUDINÁRIOS
1. JAPONÊS
21 - LÉOZINHO
10 - FRANCISCO
9 - IKE
11- FREZZA
7 - TIAGO ROCHA
5 - FÁBIO SOUZA
8 - ADEMILSON

CAPITÃO: ADEMILSON


SOCIEDADE PROTETORA DOS MACUCOS
1 - MOON-HÁ
10 -NATÃO
8 - PEDRINHO
9 - TIAGO PEREIRA
11 - RODRIGO
14 - ADRIANO
7 - ROGERIO
5 - BRUNIERI

CAPITÃO: RODRIGO


IRMÃOS UNIDOS TELÚRICOS
1 - MÁRIO
10 - RIVALDO
9 - CARIOCA
7 - EVANDRO
11 - RICARDO DINIZ
5 - MARCELO
19 - ANDREZINHO
8 - MIGUEL

CAPITÃO: RICARDO DINIZ


BUGIGANGAS FUTEBOL E FERRAMENTAS
1 - DIGÃO
11 - ANDERSON P.
8 - LÉO FREZZA
9 - BANANINHA
22 - NUNES
7 - CHRIS
5 - FÁBIO NUNES
10 - ANAILTON

CAPITÃO: LÉO FREZZA


ADIPOSOS UMBRÍFEROS TUMEFACTOS
1 - BILL
10 - LUQUINHAS
9 - GERALDO
5 - RENAN
11 - ALEXANDRE
7 - GILSON
23 - MICAEL
8 - CECÉU

CAPITÃO: GILSON


Agora a contagem regressiva para a 1ª rodada começa, e que vença melhor!!!

Gospel-Gol 2009!!!