terça-feira, 26 de agosto de 2008

Promessa é dívida

Depois daquela aposta entre Frezza e Marcelo na semifinal entre os Telúricos e os Encefálicos, chegou a hora daquele que perdeu cumprir a palavra.


Como os Telúricos venceram aquele jogo e avançaram à GRANDE FINAL, Marcelo então se viu obrigado a entregar 5 KG de alimentos e tirar uma foto com a camiseta dos adversários..




Os alimentos serão entregues à Ação Social da Igreja Batista Selecta no evento que ainda agendaremos, onde também serão entregues os prêmios individuais deste Gospel-Gol.

Mas é isso aí, da próxima vez seja mais sábio, Marcelo!!! Grande Telúricos!!

segunda-feira, 25 de agosto de 2008

Acabou...



O Gospel-Gol 2008 acabou..

Neste último domingo foram realizadas as partidas comemorativas que fecharam esta edição do Gospel-Gol.



Como era esperado, depois de quase 1 hora de atraso, e com um número excessivo de desfalques devido a desistências, as equipes femininas adentraram a quadra. Tudo estava preparado para o jogo mais bonito do evento, porém com muitas alterações na parte organizacional. Os árbitros do jogo foram Frezza e Wilson, como técnicos tivemos Marcelo e Ricardo Diniz, e na equipe de filmagem Rodrigo e Léo comandavam..

Para este jogo as Abelhas carregavam consigo o tabu de nunca terem perdido das Moscas em toda a história, e entraram em quadra trajadas de coletes vermelhos, enquanto que as Mocas usavam coletes laranjas.

Tudo pronto e começa o espetáculo, as meninas mostram sua intimidade com a bola, indo todas ao mesmo tempo em busca dela.. Mas houve boas jogadas, e em um delas Carol Cecéu abiu o placar a favor das Moscas Tontas Melindrosas. Não demorou muito e Gislaine marcou mais um.

Curiosamente, após esse gol as Abelhas ficaram um bom tempo conversando no meio da quadra, sem qualquer autorização dos árbitros, e somente após a tal conversa efetuaram a saída de bola. Ao efetuaram, não demorou para Carol Cecéu fazer seu segundo gol no jogo e abrindo 3 x0 a para as Moscas. Com isso o técnico Marcelo pede tempo para tentar organizar sua equipe.

Depois de 1 minuto de descanso, ambas equipes voltam ao jogo, e as Abelhas lutam para chegar ao gol adversário, porém são as Moscas que marcam, desta vez com Carolyne, que efetuou o chute enquanto arrumava o cabelo.. (...)

O jogo se manteve "embolado", até que Gislaine marcou mais 2 vezes. Moscas Tontas Melindrosas 6 x 0 Abelhas Vesgas Raivosas.

Com o placar, Gislaine foi para o gol defender sua equipe, e o jogo ficou "menos técnico".. Mas depois de alguns minutos de tormento Carolyne fez mais 1. Moscas Tontas Melindrosas 7 x 0 Abelhas Vesgas Raivosas.

As Abelhas não conseguiam marcar, mesmo com boas chances perdidas, então, Monalisa finalmente fez o seu, mas a favor das Moscas. E assim se findou o 1º tempo. Moscas Tontas Melindrosas 8 x 0 Abelhas Vesgas Raivosas.

Voltando ao 2º tempo, o jogo continua "bunito", e após uns bons lances Carolyne marcou o 9º gol das Moscas. Não demorou e Juliana marcou outro. Moscas Tontas Melindrosas 10 x 0 Abelhas Vesgas Raivosas.

As Abelhas tentavam, tentavam, mas não era o dia delas, então Carol Cecéu faz mais um e alarga ainda mais o placar. Moscas Tontas Melindrosas 11 x 0 Abelhas Vesgas Raivosas. E assim mais um tempo técnico é pedido..

De volta ao jogo, tudo continuou como estava, e logo Juliana marcou mais um.
Moscas Tontas Melindrosas 12 x 0 Abelhas Vesgas Raivosas.

O jogo prosseguiu e tivemos um acidente. Em uma disputa de bola, Monalisa acabou caindo sobre o pulso, e o quebrou, tendo que sair do jogo e ser levada ao hospital. Com a ausência dela, as Moscas aproveitaram e marcaram outro com Carolyne. Moscas Tontas Melindrosas 13 x 0 Abelhas Vesgas Raivosas.

Depois de tanto tentar, o já inesperado aconteceu: Após um chute de Carol, Gariela desvia e a bola entra na meta das Moscas. Era o 1º gol das Abelhas, que foi comemorado com uma vitória pelas jogadoras da equipe. Moscas Tontas Melindrosas 13 x 1 Abelhas Vesgas Raivosas.

Após o entusiasmo do gol, a equipe leva outro, de autoria de Carolyne. E o jogo enfim termina.

Moscas Tontas Melindrosas 14 x 1 Abelhas Vesgas Raivosas.

Destaque do jogo para Gislaine, que comandou sua equipe em quadra.

Detalhe curioso: Os árbitros foram praticamente figurantes no jogo, uma vez que os apitos quase sempre eram ignorados pelas atletas.

Com a vitória, as Moscas conseguiram quebrar o tabu que as assolava, e ainda lavou a alma.

Placar Final: Moscas Tontas Melindrosas 14 x 1 Abelhas Vesgas Raivosas.



Terminado o jogo feminino era hora do jogo mais "estrelado" do dia. Os campeões Telúricos teriam pela frente a poderosa seleção do campeonato, escolhida pela C.O.G.G. (Comissão Organizadora do Gospel-Gol).

Da lista proposta pela C.O.G.G. houve desfalques: Bolão, Moon-Há, Luquinhas e Léozinho (que não estava por ter ido levar Monalisa no médico), sendo assim resolveram não fazer 2 quadros, mas apenas 1, fazendo alterações durante todo o jogo. Do outro lado, os Telúricos também não estava completos, pois Fabio Nunes (o único tricampeão da história do torneio) e Fabiano não compareceram na quadra.

A seleção carregava consigo o tabu de nunca ter perdido para as equipes campeãs em toda a história, e os Telúricos entrava em quadra decidido a alterar essa história.

Começa o jogo, e as equipes se estudam e se marcam bastante, poucos lances de perigo são criados até que Ronaldo abre o placar para a seleção. Irmãos Unidos Telúricos 0 x 1 Seleção G-G

Após o gol o jogo se torna maçante, com algumas boas defesas de Bill, então depois de alguns minutos Ricardo Carneiro faz mais um de seus belos gols no ano. Irmãos Unidos Telúricos 2 x 0 Seleção G-G.

Os Telúricos então resolvem atacar, e pouco depois Pedrinho marca 2 vezes e empata a partida. Irmãos Unidos Telúricos 2 x 2 Seleção G-G.

Empatado, o jogo volta ao marasmo de outrora, e assim se mantém por alguns minutos, até que Anderson marca um belo gol e vira a partida. E não satisfeito marca outro pouco depois. Irmãos Unidos Telúricos 4 x 2 Seleção G-G.

Acuados, os jogadores da seleção resolvem jogar bola, e Ronaldo marca o seu. Irmãos Unidos Telúricos 4 x 3 Seleção G-G.

Antes do fim do 1º tempo, Rivaldo faz bela jogada e toca para Léo Frezza, que empata a partida. Irmãos Unidos Telúricos 4 x 4 Seleção G-G.

Na volta ao 2º tempo as equipes mantém o ritmo lento e pouco animador, mas após uma boa tabela Henrique marca e coloca a seleção de novo na frente. Irmãos Unidos Telúricos 4 x 5 Seleção G-G.

Em um lance à parte, Bill evita o gol da seleção, passa por vários marcadores e chuta ao gol, mas Wilson evita o gol.

Em outro lance à parte, a bola foi chutada para longe e, devido à ausência de gandulas, Frezza teve que buscar a bola, que havia caído na outra escola. Depois de um bom tempo de busca, a bola foi encontrada, mas na hora que Frezza foi pegá-la, pisou de mal jeito e torceu o pé. Com isso, teve que enfaixar a perna no dia seguinte, e se tornou o 2º acidentado do dia.

De volta à quadra, o jogo continua chato e as equipes perdem muitos gols, até que Anderson aproveita o vacilo da zaga e marca para os Telúricos, empatando novamente a partida. Irmãos Unidos Telúricos 5 x 5 Seleção G-G.

Chegando ao término, a partida caminhava para o empate, até que Ronaldo aproveita o rebote de um chute que ele mesmo efetuou e marca o gol derradeiro. Irmãos Unidos Telúricos 5 x 6 Seleção G-G.

Ainda antes de acabar, Henrique displiscentemente perde um gol incrível, sendo que Bill evitou o gol. Com isso o jogo mais chato do evento acaba e a seleção mantém o tabu de nunca terem perdido para os times campeões.

Irmãos Unidos Telúricos 5 x 6 Seleção G-G.

Para finalizar o dia, foi realizada a premiação coletiva:




- Medalhas de bronze à equipe 3ª colocada (Sociedade Protetora dos Macucos)
- Medalhas de prata à equipe vice-campeã (Sociedade Vaporosos Valetudinários)
- Medalhas de ouro à equipe campeã (Irmãos Unidos Telúricos)
- Troféu à equipe mais disciplinada (Irmãos Unidos Telúricos)
- Troféu ao campeão (Irmãos Unidos Telúricos)

A premiação individual será realizada posteriormente, em um data a ser marcada e comunicada aos participantes.

Desta forma acabou esta edição do Gospel-Gol, e a C.O.G.G. agradece a todos que contribuíram para que esse fosse o maior de todos.


Valeu!!!

sábado, 23 de agosto de 2008

Seleção do Gospel-Gol

Domingo (24 de agosto), dia de jogo da seleção!!!



A C.O.G.G. (Comissão Organizadora do Gospel-Gol) selecionou aqueles que considera os destaques do campeonato e formou a seleção que enfrentará os Irmãos Unidos Telúricos, campeões desta edição de 2008. O jogo contará com 2 tempos de 15 minutos, sendo que em cada tempo teremos um quadro diferente da seleção.

Em seu histórico, a seleção nunca perdeu para os campeões, no máximo sofrendo um empate no ano de 2006, frente à Sociedade Vaporosos Valetudinários.

Mas chega de conversa e vamos aos nomes:

1º tempo:
Bolão
Henrique
Léozinho
Luquinhas
Ricardo Carneiro

2º tempo:
Moon-Há
Ike
Léo Frezza
Rivaldo
Ronaldo


E que vença o melhor!!!

sexta-feira, 22 de agosto de 2008

Números das Equipes

É isso, meus caros, os jogos oficiais do Gospel-Gol 2008 se encerraram, então seguem os números das equipes nessa edição:

Números somando-se ambas as fases:

1º --- Irmãos Unidos Telúricos: 18 pontos em 7 jogos, sendo 6 vitórias, 0 empates e 1 derrota. 50 gols marcados e 38 gols sofridos, obtendo um saldo positivo de 12 gols. Cartões vermelhos: 0; cartões amarelos: 1; faltas: 47.

2º --- Sociedade Vaporosos Valetudinários: 12 pontos em 7 jogos, sendo 4 vitórias, 0 empates e 3 derrotas. 57 gols marcados e 46 gols sofridos, obtendo um saldo positivo de 11 gols. Cartões vermelhos: 1; cartões amarelos: 2; faltas: 23.

3º --- Sociedade Protetora dos Macucos: 12 pontos em 7 jogos, sendo 4 vitórias, 0 empates e 3 derrotas. 53 gols marcados e 53 gols sofridos, obtendo um saldo de 0 gols. Cartões vermelhos: 1; cartões amarelos: 4; faltas: 27.

4º --- Encefálicos Futebol e Xadrez: 6 pontos em 7 jogos, sendo 2 vitórias, 0 empates e 5 derrotas. 39 gols marcados e 42 gols sofridos, obtendo um saldo negativo de 3 gols. Cartões vermelhos: 0; cartões amarelos: 3; faltas: 32.

5º --- Bugigangas Futebol e Ferramentas: 6 pontos em 5 jogos, sendo 2 vitórias, 0 empates e 3 derrotas. 24 gols marcados e 30 gols sofridos, obtendo um saldo negativo de 6 gols. Cartões vermelhos: 2; cartões amarelos: 4; faltas: 18.

6º --- Adiposos Umbríferos Tumefactos: 3 pontos em 5 jogos, sendo 1 vitória, 0 empates e 4 derrotas. 23 gols marcados e 37 gols sofridos, obtendo um saldo negativo de 14 gols. Cartões vermelhos: 0; cartões amarelos: 2; faltas: 24.


Artilheiros:


21 gols:
Léo Frezza (Macucos)

20 gols:
Rivaldo (Vaporosos)

15 gols:
Pedrinho (Telúricos)

14 gols:
Fernando (Encefálicos)
Ronaldo (Encefálicos)
Carioca (Vaporosos)

12 gols:
Anderson P. (Telúricos)

11 gols:
Ike (Vaporosos)
Fabiano (Telúricos)

10 gols:
Geraldo (Bugigangas)
Léozinho (Macucos)

9 gols:
Renan (Vaporosos)
Francisco (Adiposos)

8 gols:
Iuri (Macucos)
Ricardo Diniz (Macucos)

7 gols:
Marcio S. (Telúricos)

6 gols:
Henrique (Bugigangas)
Luquinhas (Adiposos)

5 gols:
Ricardo C. (Adiposos)

4 gols:
Nenê (Encefálicos)
Rodrigo (Bugigangas)
Vitor (Macucos)

3 gols:
Adriano (Encefálicos)
Tiago Rocha (Bugigangas)
Frezza (Telúricos)

2 gols:
Thiago Brunieri (Adiposos)

1 gol:
Marcelo (Encefálicos)
Micael (Encefálicos)
Richard (Encefálicos)
Alê (Vaporosos)
Miguel (Vaporosos)
Fabio Souza (Macucos)
André Batista (Telúricos)
Chris (Adiposos)

Gols-contra:

Frezza (Telúricos) a Favor Dos (Vaporosos)
Bill (Telúricos) a Favor Dos (Encefálicos)
Adriano (Encefálicos) a Favor Dos (Macucos)
Welington (Bugigangas) a Favor dos (Telúricos)
Marcio (Telúricos) a Favor dos (Bugigangas)

quinta-feira, 21 de agosto de 2008

Frezza analisa a GRANDE FINAL



Domingo, 17 de agosto de 2008, uma tarde quente e agradável. A torcida compareceu como nunca antes, superando o recorde obtido nas semifinais. Mas não era por menos, havia chegado a tão esperada partida, a GRANDE FINAL da 5ª edição do GOSPEL-GOL.


As equipes se apresentavam em quadra com suas características camisetas, misturando o azul, o amarelo e o vermelho nesse confronto de gigantes. A equipe de filmagem já estava a postos, registrando todo o ambiente desse wncontro. Os mesários atentos para não perderem os acontecimentos e os gandulas prontos para não deixar o jogo parar.



Antes do início do jogo, diferentemente do padrão, a foto oficial não foi de cada equipe em pose, mas com ambas unidas em uma só formação. Os árbitros então deram as últimas instruções para o último jogo oficial do Gospel-Gol 2008 e tudo estava preparado para o ápice do torneio, a decisão que revelaria o GRANDE CAMPEÂO do GOSPEL-GOL 2008.


Os capitães Frezza e Ike então tiraram a sorte para definirem quem começa com a bola, jogadores estes que também se enfrentaram na FINAL memorável de 2006, mas que agora haviam invertido os lados, sendo que naquela ocasião Frezza saiu com o título.


Pelos Vaporosos, Rivaldo, com 20 gols no torneio, precisava de 2 gols para passar a marca de Léo Frezza (21 gols), coisa que parecia natural e evidente, já que o atleta mantinha uma média de quase 4,5 gols por jogo até então..
A bola começa então com os Telúricos, que em menos de 10 segundos já disparam seu primeiro chute, mas Mario evita o gol. Porém, na seqüência da jogada, Renan acaba entregando a bola nos pés de Pedrinho, que não desperdiça. Telúricos 1 x 0 Vaporosos.


Com o gol relâmpago, a torcida ficou agitada, ansiando por grandes emoções no decorrer da partida. Enquanto isso, os Telúricos aproveitaram a vantagem e conseguiram marcar com êxito as investidas dos Vaporosos.

O jogo continuava disputado, com boas chances para ambas equipes, e num lance de garra e habilidade, Ike rouba a bola de Anderson P., dribla-o, passando a bola por entra as pernas dele e, após um corta-luz de Carioca, tira as chances de Bill com um belo chute. Telúricos 1 x 1 Vaporosos.


O jogo então ficou totalmente equilibrado, para delírio da torcida. Os Vaporosos efetuavam seus ataques e paravam na marcação dos Telúricos, que por sua vez contra-atacavam com perigo. Em um desses contra-ataques,

Pedrinho marcou mais um, e colocou os Vaporosos novamente em vantagem. Telúricos 2 x 1 Vaporosos.

O ritmo do jogo não se alterou, e os Telúricos, mesmo efetuando uma ótima marcação tiveram que usar de faltas para conseguir conter os Vaporosos. O craque Rivaldo foi uma das vítimas dessa marcação, não conseguindo concluir suas jogadas características. Com o tempo os Vaporosos foram cometendo erros, e os Telúricos, mais organizado taticamente se aproveitou. Fabiano marcou e aumentou a vantagem dos Telúricos. Telúricos 3 x 1 Vaporosos.


O gol complicou a situação dos Vaporosos, já que somente a vitória daria o título à equipe. Os erros prosseguiram, e Anderson marcou mais um: Telúricos 4 x 1 Vaporosos. E antes do término do 1º tempo, Pedrinho alargou o placar: Telúricos 5 x 1 Vaporosos.


O 1º tempo acaba com um resultado jamais esperado nem pelo torcedor mais fanático dos Telúricos, o que gerava vários comentários de surpresa pelas pessoas presentes. Os Vaporosos haviam mostrado força em sua campanha, mas estavam sucumbindo perante os Telúricos.


Na volta para o 2º tempo, os Telúricos resolvem poupar Anderson, que havia cometido 3 faltas individuais, e em seu lugar entrou Frezza. O jogo recomeça e, como esperado, os Vaporosos vão pra cima, e em menos de 1 minuto Ike marca mais um e diminui o placar: Telúricos 5 x 2 Vaporosos.



Com a saída de Anderson, a equipe dos Telúricos perdeu ofensividade, e acabou chamando os Vaporosos para seu campo de defesa. Assim, os Telúricos já não tinham a mesma força do 1º, enquanto que os Vaporosos atacavam a todo instante, até conseguirem encostar no placar, com gols de Ike e Renan.


Telúricos 5 x 4 Vaporosos.


A partir daí, chegada a metade do 2º tempo, a vitória que parecia certa aos Telúricos começava a ficar ameaçada, e para piorar, Carioca marcou outro gol, alcançando o empate para os Vaporosos. Telúricos 5 x 5 Vaporosos.


Com o gol, os Telúricos não tiveram outra alternativa senão colocar Anderson novamente no jogo, e foi a melhor escolha. Com menos de 1 minuto em quadra ele assinalou outro gol, e devolveu a vantagem aos Telúricos. Telúricos 6 x 5 Vaporosos.

Porém, os fortes Vaporosos não deram o braço a torcer, e Carioca mais uma vez empata, com um belo gol. Telúricos 6 x 6 Vaporosos.


Mas os Telúricos tinham Anderson, que pouco depois, mais uma vez marcou um grande gol que colocou os Telúricos outra vez na frente. Telúricos 7 x 6 Vaporosos.


Os Vaporosos ainda lutaram, mas Pedrinho aumentou novamente a vantagem dos Telúricos. Telúricos 8 x 6 Vaporosos.

O gol complicou a situação dos Vaporosos, já que faltavam menos de 4 minutos para o término do jogo. Os Telúricos aproveitaram a vantagem para trabalhar bem a bola e manter o resultado.


Os minutos que se seguiram foram de tensão para ambos os lados, com os Vaporosos buscando desesperadamente fazer gols e os Telúricos se protegendo e aguardando o término do jogo, mas sem abdicar do ataque. Então veio o apito final, para alegria de alguns e tristeza de outros.


Para surpresa geral, Rivaldo não conseguiu marcar um gol sequer, e desta forma Léo Frezza se tornou o artilheiro desta edição do Gospel-Gol, com seus 3 gols no jogo anterior (a disputa pelo 3º lugar contra os Encefálicos).




Esse foi o 1º título dos Telúricos, e consagrou Fabio Nunes como o único tri-campeão da história do Gospel-Gol (Encefálicos – 2005, Vaporosos –
2006, Telúricos – 2008).


Destaque para Anderson P., que foi decisivo na partida, assim como em todo o campeonato.



No próximo domingo contaremos com o jogo celebrativo entre as Abelhas
Vesgas Raivosas e as Moscas Tontas Melindrosas, equipes femininas que sempre se enfrentam no decorrer dos anos, onde as Abelhas mantém um tabu de nunca terem perdido das Moscas.
Depois desta partida os campeões Telúricos enfrentarão a seleção do campeonato, montada pela C.O.G.G. (Comissão Organizadora do Gospel-Gol) tendo em vista o rendimento dos jogadores durante todo o torneio. A seleção também mantém um tabu de nunca ter pedido para a equipe campeã.
Por fim haverá a premiação para as equipes e se findará o GOSPEL-GOL 2008.
É, já estou com saudades..

Marceleza analisa a disputa de 3º lugar

Depois de ambas as equipes terem sido eliminadas das finais por Telúricos e Vaporosos respectivamente, Encefálicos e Macucos entraram na disputa do 3. lugar com um clima de jogo amigável e tranqüilo o que acabou ajudando em muito a dupla de arbitragem, porém além de valer o terceiro lugar, o mais empolgado era Leonardo que estava em busca da artilharia do Gospel Gol.
Com esta empolgação Léo foi em busca do seu objetivo e logo aos 40 segundos de jogo abriu o marcador para os Macucos. Porém o gol não abalou o time dos Encefálicos que pareciam estar em fazendo um jogo treino e estavam totalmente desconcentrados na partida. Os Macucos nada tinham a ver com a falta de concentração dos Encefálicos e mais uma vez Léo fez o segundo gol da equipe aos 2 minutos de jogo.
Os Encefálicos, que lideram o Ranking de equipes no Gospel-Gol, resolveram entrar na disputa da medalha e foi para cima com Gols de Fernando aos 3 minutos e Richard empatando a partida aos 6 minutos do primeiro tempo. Mas o dia era dos Léos...Leonardo e Léozinho...e com isto aos 7 e 8 minutos, Léozinho levou novamente os Macucos a frente fazendo 4 a 2.
Como vale medalha, os Encefálicos voltaram a igualar o marcador aos 12 minutos e 17 minutos com Fernando e Ronaldo. Porém no ultimo lance do primeiro tempo, mais uma vez ele, o artilheiro do Gospel Gol até aquele momento, Leonardo, marca mais um para os Macucos e o primeiro tempo termina com o placar de 5 para os Macucos e 4 para os Encefálicos.
Com um rendimento abaixo do esperado os Encefálicos partiram para cima no segundo tempo, porém o castigo veio com o Gol de Ricardo fazendo 6 a 4 para os Macucos aos 5 minutos de jogo. Nem bem deu a saída e os Encefálicos reagiram com o Adriano diminuindo o marcador aos 6 minutos.
Apesar do Gol os Macucos dominavam a partida e criavam muitas chances de gol, a equipe dos Encefálicos não conseguia segurar Leo e Léozinho e mais uma vez Ricardo livre fez o sétimo gol dos Macucos aos 10:15 minutos...e o mais incrível, os Encefálicos deram a saída , perderam a bola e Léo 13 segundos depois da saída fez mais um, consolidando de vez a vitória em cima dos Encefálicos.
Apesar do tempo restante, quase 10 minutos e tendo que fazer 4 gols sem tomar nenhum, os Encefálicos foram para o tudo ou nada e com isso Adriano diminuiu na saída de bola dos Encefálicos deixando o placar em 8 a 6. Com a esperança de reação os Encefálicos foram para cima, pressionaram até que aos 18 minutos Ronaldo fez mais um para os Encefálicos diminuindo o marcador para 8 a 7. Dois minutos separavam os Macucos da medalha e a pressão foi grande até o final, porém com excelente exibição de Léo e Léozinho os Macucos seguraram a partida e venceram o jogo.

Final: Macucos 8 x 7 Encefálicos

Para os Macucos ...era só comemorar a medalha.
Para os Encefálicos...infelizmente não deu e só restava aplaudir a melhor partida do adversário.
Para o Léo...restava aguardar e torcer para que Rivaldo dos Vaporosos não fizesse mais do que 1 gol na final contra os Telúricos para que ele pudesse comemorar a artilharia do campeonato.

É isso aí...e tenho dito.

sábado, 16 de agosto de 2008

Patrocinadores

Sim, meus caros, para que os Gospel-Gol sobrevivesse no decorrer dos anos, foi necessária a ajuda de voluntários, mas também não podemos deixar de citar aqueles que têm sustentado o evento e garantem os recursos necessários para a relização do evento.
São nossos patrocinadores, que sem dúvidas têm estado ao nosso lado desde o início, e portanto merecem ser citados:

Alarme de Ovelha:

Perdeu sua ovelha? Ela foi roubada?
Com o alarme de ovelha você ouvirá um inconfundível som que lhe alertará sobre o sumiço de qualquer uma de suas ovelhas, e assim você poderá rapidamente recuperá-la.


Precisa lavar as mãos?
Sabonete Pilatos.
O único que lava as mãos.




Sopas Vômito: Agora no novo sabor tomate verdes fritos. Uma delícia.






Pasta de dente Risada:

Ha-ha-ha-ha-ha-ha-ha-ha-ha!!!

Escola de Línguas Suriandas
Desde dialetos mortos até línguas dos anjos.
Aguardem que tem mais..

segunda-feira, 11 de agosto de 2008

Apelidos na história do Gospel-Gol

É, meus caros.. Não poderíamos deixar de citar os apelidos de alguns dos atletas que alguma vez já jogaram o Gospel-Gol..

Alguns já entraram no torneio com esses apelidos, mas grande parte foram criadas nesses 5 anos durante os jogos.

Confira:

Ademir - Super Mario
Adriano – Tanquinho
Alexandre Souza – Touro Selvagem
Alexandre – 100 irmãos
Anailton - Mick Jagger
Anderson – Anderson Pê, Tiozão do Churrasco
Andrezinho – Eletropaulo
Bill – Macaulay Culkin, Bill Meola
Bolão – Bolha Boy
Carioca - Feijão Carioca
Chris – Zidane, Iluminado
Digão – Mendigão
Emerson - Goleiro Albino
Fabio Mendes - Elvis
Fabiano – Golias, Kratos
Fabio Nunes – Tony Ramos
Fabio Souza – Alec Baldwin
Fernando – Bananinha
Francisco – 2 Filhos de Frascisco, Mirosmar
Frezza – EsqueletoMan, Juba de Leão
Geraldo - Alarme de Ovelha
Gilson – Senhor Burns
Henrique – Poxa Henrique Poxa
Igor – Demolidor, Infante
Ike – Acosta, Escudero
Iuri – Tainá, Índio cara de alce
Jonathan – Mano
Junior - Cássia Eller
Léo Frezza - Leopoldo, Sidnei Magal
Léozinho – Corcunda de Notredame
Leandro – Zetti, Dipsy
Luquinhas – Etevaldo, Quilômetro parado
Marcio Neves - Ronaldinho Gaúcho
Marcio J. dos Santos – Garoto etíope
Mario - Muralha Negra / Peneira Negra
Micael – Estátua
Miguel – Platini, Dunga
MoonHá – Orc, Vega Sopave

Natão - Rei Luizinho
Nenê – Bebê Jupteriano, Majinboo
Paulo – Freddy Mercury, Professor Girafales
Paulinho – Elton John, Porpeta
Pedrinho – Wolverine
Renan – Pernas tortas
Ricardo Carneiro – Dodô das Periferias
Ricardo Diniz – TowerMan
Richard – Nenê Junior, Marcão
Rodrigo – Cascão, Velha surda, Washington
Rodrigão – Gigante Guerreiro Daileon
Rogério – Eu não sou maluco
Ronaldo – Fenômeno, Ovelha Negra
Uan – One Two
Vitor – Canela de grilo
Welington – Biro Biro
Wilson – Yudi

quinta-feira, 7 de agosto de 2008

Clássico é Clássico

Que torcedor não fica mais animado quando sua equipe vence um clássico? Clássicos têm todo um charme e são recheados de histórias e números.
Que são-paulino não se lembra por exemplo do período de 4 anos que o São Paulo ficou sem perder para o Corinthians, ou que palmeirense não se recorda daquela semifinal de Libertadores onde o Palmeiras eliminou o Corinthians nos pênaltis, com direito a defesa de Marcos na batida de Marcelinho Carioca? Os santistas tem também muito o que se lembrar em seus tempos clássicos, e mais recentemente comemoraram o título do campeonato brasileiro de 2002 sobre o Corinthians, com show de Robinho.. Da mesma forma, os corinthianos podem comemorar suas mais recentes vitórias contra São Caetano, Barueri, Juventude, pois clássicos são clássicos... rs


Como diria o matador Jardel: "Clássico é clássico e vice-versa"

Então para cada um desses encontros entre os grandes clubes foram criados nomes especiais, que caracterizam o clássico. Por exemplo, SanSão (Santos x São Paulo), Choque Rei (São Paulo x Palmeiras), FlaFlu (Flamengo x Fluminense), GreNal (Grêmio x Internacional), BaVi (Bahia x Vitória), entre muitos outros..


Não obstante a isso, o Gospel-Gol também apresenta grandes clássicos, e por isso segue a mesma linha. Dentre alguns memoráveis, temos a final de 2005 entre Encefálicos e Bugigangas, a final de 2006 entre Telúricos e Vaporosos, o clássico Vaporosos 12 x 11 Bugigangas em 2006, entre outros grandes jogos (que aliás, são incontáveis).
Desta forma, considerando que as 6 equipes do Gospel-Gol são consideradas grandes, foram criados os devidos nomes para cada um desses encontros.
Segue abaixo os nomes de cada um dos clássicos do Gospel-Gol, nomes estes que de alguma forma fazem alusão às equipes envolvidas:


Bug x Adi --- Clássico da Balança
Adi x Mac --- Clássico Canja Farta
Vap x Adi --- Clássico Sauna
Enc x Vap --- Clássico Efeito Estufa
Vap x Bug --- Clássico Vaporeto
Bug x Mac --- Clássico dos Voadores
Mac x Tel --- Clássico Mate
Tel x Adi --- Clássico Barriga d’Água
Adi x Enc --- Clássico Cabeça Gorda
Enc x Bug --- Clássico Genial
Bug x Tel --- Derby Azul
Tel x Vap --- Clássico Choque Térmico
Vap x Mac --- Clássico das Sociedades
Mac x Enc --- Clássico Alvo
Enc x Tel --- Clássico Brainstorm

* Enc : Encefálicos Futebol e Xadrez
* Vap : Sociedade Vaporosos Valetudinários
* Bug : Bugigangas Futebol e Ferramentas
* Mac : Sociedade Protetora dos Macucos
* Tel : Irmãos Unidos Telúricos
* Adi : Adiposos Umbríferos Tumefactos


E lá vamos nós!

Rumo ao título!!